CPM discute exclusão de conselheiros

0
69

Foto: Divulgação

Divulgação
Umberto Sarti critica comissão de ética por não entregar denúncias

Na reunião do Conselho Participativo Municipal da Lapa, realizada na quinta-feira (10), um dos assuntos da pauta foi a exclusão dos conselheiros Umberto Sarti e Shirley Jesus dos Santos, ambos representantes da Vila Leopoldina. Os conselheiros receberam uma carta da Comissão de Ética do CPM no dia 11 de abril, onde foi apontado o recebimento de três denúncias sobre comportamento agressivo e desrespeito ao Código de Ética do Regimento Interno do CPM. A carta também informa que a comissão recomenda o desligamento dos conselheiros e que as denúncias seriam entregues aos acusados para apreciação, com direito à ampla defesa e contraditório.

Umberto Sarti relata que as denúncias não foram entregues. “Não sei qual crime cometi, não sei quem me acusou e não me responderam essas perguntas na reunião. Foi uma atitude irresponsável desse conselho, da coordenação, secretaria e da comissão de ética, que me encaminhou um documento e fez uma ata de convocação para a minha exclusão e da Shirley. É vexatório botar o nome de dois conselheiros na lama, sem prova, sem crime e sem acusador”, declara.

Na sexta-feira (11), duas conselheiras comunicaram ao conselho o seu desligamento, Ros Mari Zenha (Lapa) e Elena Olaszek (Imigrante).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA