Muito sendo feito, muito por fazer

0
134

Ela estuda ardorosamente todos os temas relacionados à Secretaria Municipal de Direitos Humanos: mulheres, crianças e adolescentes, idosos, indígenas, migrantes, LGBT+, pessoas em situação de rua, imigrantes, igualdade racial (e outros!). Não tem 30 anos ainda e coordena uma equipe com grandes responsabilidades. Está saindo de férias. “Para onde você vai?”, perguntei. “Para a Ucrânia, ser voluntária”.

Esse é o perfil da equipe que encontrei na Secretaria que assumi no dia 2 de maio. Pessoas apaixonadas pelo que fazem; abnegadas e altamente qualificadas. Recebo um trabalho incrível em andamento, que terei a missão de expandir.

Um dos desafios é aplicar modelos inovadores para atenção à população em situação de rua. Está amadurecida a ideia do “Housing First” (moradia primeiro). Aos interessados no tema, recomendo enfaticamente o curso à distância da Escola Nacional de Administração Pública, a ENAP.

Outra emergência é a fome. O programa Cidade Solidária entregou mais de 6 milhões de cestas básicas e distribuiu espantosos 9 milhões de refeições. Várias secretarias estão envolvidas na consolidação de uma política permanente de segurança alimentar.

Todos nos deparamos diariamente com problemas graves na cidade. É maravilhoso estar em um lugar com tantas ações voltadas para seu enfrentamento. Contem comigo; eu conto com vocês.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA