Desafio e eficiência

0
2095

A semana foi marcada por muitos encontros comunitários. Parece que a mudança de gestão na prefeitura aflorou nas pessoas o desejo de discutir problemas e apontar soluções pela disposição demonstrada pelo prefeito regional Carlos Fernandes de receber a todos nesse primeiro mês de governo João Doria. “Trabalho de porta aberta para a comunidade”, disse Fernandes no Café com a Comunidade que contou com a presença de mais de 80 convidados. Um sinal que as lideranças presentes ao encontro estão esperançosas na prometida “Eficiência na gestão pública” que foi o tema da abertura da palestra de Carlos Fernandes. Ele falou das limitações de recursos e equipes para esse início de gestão e da busca por parcerias para resolver um dos gargalos da prefeitura regional da Lapa: a manutenção de áreas verdes e de mais de 23 mil árvores espalhadas pelos mais de 40 quilômetros quadrados da prefeitura regional – com seis distritos (Lapa, Barra Funda, Perdizes/Pompeia, Vila Leopoldina, Jaguaré e Jaguara) com características diferentes.

Seu retorno ao cargo que ganhou nova nomenclatura na gestão de João Doria – passou de subprefeito para prefeito regional – traz um desafio maior de fazer mais e melhor em um ano de crise. Fernandes começou com ações do programa Cidade Linda, lançado pelo prefeito João Doria logo, em pontos estratégicos assim que assumiu o cargo no início de janeiro. O primeiro mutirão aconteceu na região da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na Vila Anastácio, depois Sumaré, Jaguara, Jaguaré e neste sábado um mutirão que inclui um trabalho mais amplo, com abordagem de moradores de rua pela assistência social e saúde vai movimentar o bairro na Campanha de Prevenção e Conscientização contra o Aedes aegypti. A iniciativa da Associação Viva Leopoldina e Prefeitura Regional envolve entidades, moradores e empresários na luta contra o mosquito transmissor da dengue, chikungunya, zika e febre amarela. “Gosto desse envolvimento. Se cada um fizer um pouco, e nos nossa parte como prefeitura, todos ganham”, disse o prefeito regional durante o Café com a Comunidade ao falar a parceria na campanha contra o mosquito. O problema de poda e remoção de árvores é um dos maiores problemas da Prefeitura Regional. Ele lembrou que quando foi subprefeito (2010-2011) iniciou o georreferenciamento das árvores. Mais de 12 mil árvores foram identificadas em sua primeira gestão na Lapa – definindo a localização e a condição de cada espécie. O processo tinha a finalidade de prevenir queda na época das chuvas. Com seu retorno ao comando da região, Fernandes promete retomar o processo para fazer as podas preventivas. A ideia é buscar agilidade no atendimento das solicitações no inverno para prevenção de quedas no próximo verão. Fernandes destacou que procura parceiros para ajudar na manutenção do verde com adoção de praças.

A tecnologia será sua aliada e também da população. O prefeito regional promete transparência à frente do cargo e a publicação de TPUs dos ambulantes, mesas e cadeiras, food trucks, bancas de jornal em um sistema digital para que as pessoas possam identificar, por exemplo, se um ambulante está irregular. “Vocês vão ser os fiscais para mostrar para nós o problema e vamos lá fiscalizar e resolver. Quero ter eficiência e agilidade e conto com o olhar de vocês para ver o que a prefeitura não vê”. O sistema digital terá a identificação do Termo de Permissão de Uso e o local correto onde o ambulante, banca de jornal, mesa ou o food truck devem ficar.

Fernandes respondeu a todas as perguntas. Ao final do encontro os comentários positivos mostram que o prefeito regional conquistou novos admiradores que sinalizaram o desejo de ajudá-lo no desafio de transformar a região em lugar melhor para todos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA