Grupo de Perdizes cria associação de moradores com comitê de segurança

0
303

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Encontro teve apresentação do secretário adjunto de segurança Heni Ozi Cukier

Preocupados com a segurança no bairro, moradores de Perdizes organizaram uma reunião na segunda-feira (5) no Colégio Global. No encontro foi discutida a sensação de insegurança diante de assaltos e furtos nas ruas do bairro, bem como o fato da polícia com recursos abaixo do necessário também ser vitima no panorama de violência da cidade. O grupo que é apolítico e apartidário tem entre seus objetivos criar um movimento solidário que contará tanto com uma associação de moradores, como um comitê dedicado a discutir as questões de segurança.  “São passos que temos que dar para melhorar a segurança de todos”, afirma Javier Smejoff, um dos organizadores e fundadores do Perdizes Atenta.

Heni Ozi Cukier, secretário adjunto de Segurança Urbana, participou do evento, onde aproveitou para apresentar aos presentes o projeto City Câmeras em que condomínios e estabelecimentos comerciais podem ceder as imagens de suas câmeras particulares para a que as policias civil e militar, GCM e agentes de segurança possam acessar e combater os crimes, e também o aplicativo SP+Segura, onde os próprios munícipes podem sinalizar ocorrências pela cidade, assim como necessidades de zeladoria.

A diretora do Conseg Leopoldina, Carla Banietti, a convite dos organizadores apresentou o Vizinhança Solidária e como o programa reduziu o número de incidentes nas ruas em que foi implantado. “É fundamental conhecer os seus vizinhos e ter o contato para comunicar quando tiver alguma atividade suspeita na rua”, diz. Carla falou também da importância de participar das reuniões do Conseg para conhecer as autoridades policiais que atuam no bairro. Guila Borba, morador de Perdizes e proprietário de uma das empresas que realizam a instalação do City Câmeras elogiou o programa voluntário. “Já implantei cerca de 500 câmeras do projeto mas, de forma preventiva, o trabalho que a Carla apresentou e que implementaram na Vila Leopoldina é fundamental”, diz.

Quem quiser participar dos encontros do grupo pode entrar em contato pelo e-mail perdizesatenta@gmail.com ou pela página do facebook.com/perdizesatenta

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA